Rádio Buscar

Em dois meses, 13 mil profissionais de saúde foram afastados por Covid e gripe

Cb image default
Divulgação

Mais de 13 mil profissionais de saúde, incluindo médicos, enfermeiros, funcionários administrativos e servidores públicos foram afastados entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022 devido a casos de Covid-19 e síndrome gripal em 14 capitais do país, segundo levantamento da Agência CNN feito nesta sexta-feira (14).

As capitais que mais afastaram profissionais foram: Rio de Janeiro (5.500), São Paulo (3.193), Fortaleza (1.300) e São Luís (1.000).

São Paulo afirma que desde 1º de dezembro houve aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e Covid-19, mas “sem impactos significativos na assistência”. No entanto, as licenças médicas dobraram em relação à última semana, que contabilizava 1.585.

A Secretaria Municipal de Saúde da capital paulista declara que contratou 280 novos profissionais e autorizou as Organizações Sociais de Saúde (OSSs) a contratar mais médicos e enfermeiros para garantir os atendimentos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.