Rádio Buscar

Paulo Côrrea prestigia lançamento do Programa MS Alfabetiza

Presidente Paulo Corrêa assinou lançamento do programa em nome da Assembleia Legislativa

Cb image default
Divulgação

Com adesão de 100% dos municípios, o Programa MS Alfabetiza foi lançado nesta segunda-feira (25) pelo Governo do Estado, após aprovação por unanimidade da Assembleia Legislativa no fim de setembro. O evento contou com a participação dos deputados Paulo Corrêa (PSDB), Gerson Claro (PP), Lucas de Lima (Solidariedade) e Professor Rinaldo (PSDB).

O programa visa apoiar as redes municipais de ensino com material escolar e apoio pedagógico, com treinamento aos professores e formação de equipe multidisciplinar, além de premiar as escolas com os melhores índices e melhorar as escolas com os piores índices. O objetivo é fortalecer o nível de alfabetização.

Foto: Cyro Clemente

Em nome da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), o presidente Paulo Corrêa assinou o lançamento e discursou elogiando a iniciativa. “O que será que motiva um governador a pegar o dinheiro do Orçamento, encaminhar projeto para a Assembleia Legislativa aprovar, para investir na alfabetização? Item que, por lei, não seria ‘problema’ dele, mas sim responsabilidade dos municípios. O que será que faz isso? É o que disseram: é política da boa. Ele [o governador Reinaldo Azambuja] está fazendo acontecer. É muito legal esse projeto. A rede que nos une, que fazer acontecer. Mesma coisa com a vacinação em MS estar em primeiro lugar. É boa gestão, fez todas as secretarias agirem. Isso que vai acontecer na Educação. Está bonito demais”, destacou Paulo Corrêa.

O governador agradeceu a rapidez da ALEMS na aprovação. “A Assembleia colaborou muito aprovando em apenas uma semana o projeto. O governador não pode tudo, não basta eu gostar do programa se a Assembleia não aprova a lei e foi em tempo recorde. Aprovaram porque é uma política de Estado, que veio para ficar e ser aprimorada. Hoje eu agradeço a adesão de vocês gestores municipais, pois a pandemia trouxe prejuízos e temos que correr atrás. Queremos melhorar o índice do aprendizado lá das séries iniciais, no cerne, porque daí não tenho dúvida que quando chegarem nas universidades chegarão muito mais bem preparados”, concluiu o governador Reinaldo Azambuja.

Melhorar a qualidade da alfabetização nas séries iniciais do ensino fundamental é um dos maiores desafios das escolas públicas do Brasil. De cada 100 alunos de oito anos que estão 3º ano do ensino fundamental, 55 não sabem ler adequadamente e não tem conhecimento suficiente em matemática, de acordo com dados da Avaliação Nacional da Aprendizagem (ANA) de 2016, do Ministério da Educação (MEC). 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.